RPG de Tabuleiro, onde os jogadores interpretam personagens
Se você clicar na aba “categorias” daqui do Caverna, encontrará a categoria RPG onde temos games como: Chrono Trigger, Final Fantasy, Breath of Fire, Terranigma e até um do Super Mario. Mas que raios é RPG? De todos os gêneros (ação, estratégia, aventura, etc.) este talvez seja o menos intuitivo para se compreender quando se encontra rotulado em um game.
A sigla significa Roleplaying Game, o que traduzindo é algo como “Jogo de interpretação”. Em resumo é um jogo onde o objetivo é criar uma história em conjunto com seus amigos. Um deles é chamado de mestre ou de narrador, este se encarrega em criar a história na qual os outros jogadores interpretarão os protagonistas. E as ações destes protagonistas alteram e ajudam a desenvolver a trama da história. Este é o RPG de mesa, como chamam hoje em dia.
Dados utilizados em jogos de RPG de tabuleiro ou mesa
Dados utilizados em RPGs de mesa.
Tudo começou nos Estados Unidos quando um grupo de amigos jogava um jogo de tabuleiro chamado Chainmail no qual os jogadores controlavam exércitos medievais que tinham por objetivo vencer ou invadir o castelo. Confesso que não sei bem como funciona o Chainmail, não joguei esse jogo e é bem antigo. Mas veja a versão da história retirada da Wikipédia:

Há poucos registros confirmados, mas há uma especulação que Gary e Dave começaram o RPG em virtude de que estariam jogando um “WarGame de miniaturas” e um dos dois disse ter construído uma fortaleza indestrutível. Como forma de invadir essa fortaleza, o adversário disse que 3 dos seus melhores guerreiros foram enviados para entrar nos esgotos da fortaleza para invadi-la. Com isso, surgiu a primeira aventura controlando um pequeno grupo de personagens, e assim começou a interpretação individual e não apenas de exércitos.

Gary Gygax, que controlava o castelo, gostou da ideia, e daí no dia seguinte jogaram a aventura daqueles três soldados explorando o castelo por dentro, adaptando as regras do Chainmail para esta ocasião. Isso mesmo, a primeira partida de RPG – para quem está familiarizado com o vocabulário RPGístico – foi um Dungeon Crawling.
Mais tarde Gary Gygax e seu amigo Dave Arneson foram responsáveis pela criação do primeiro RPG conhecido. Uniram a ideia que tiveram naquela noite à suas paixões por literatura de fantasia (Principalmente J.R.R. Tolkien e Jack Vance) e escreveram os primeiros livros do jogo Dungeons & Dragons.
Gary Gygax e Dave Arneson - Criadores de Dungeons and Dragons
Gary Gygax à esquerda e Dave Arneson à direita
Atualmente é possível encontrar RPGs de outras temáticas que não a preferida dos criadores. Além da fantasia medieval, há RPGs de horror como Call of Cthulhu ou Vampiro: A Máscara, RPGs de ficção científica como Space Dragon, de Animes como 3D&T e de qualquer outra temática que você puder imaginar.
Caso você não faça ideia de que jogo maluco é esse, mas já jogou pelo menos um dos famigerados MMORPGs – Massive Multiplayer Online RPG ou os famosos Jogos de mundo aberto online – ou se está por aqui na caverna procurando ROMs de games antigos de RPG, deve ter alguma ideia do que é desenvolver um personagem e melhorá-lo durante o jogo subindo de level e adquirindo itens, aumentando o valor dos atributos do seu personagem (como os Strength, Constitution, Agility e Lucky de Tales of Phantasia). Pois então, tudo isso veio desse jogo maluco.
Tíbia, um dos primeiros jogos de MMORPG, lançado em 1997, responsável por difundir o gênero
Tíbia (1997) Jogo que difundiu o gênero MMORPG
Embora no RPG de mesa a liberdade de criação seja muito maior, pois é limitada apenas pela sua imaginação, sem nenhum roteiro preparado como os dos games. O que também não impede a diversão de nenhuma maneira. Os games compensam com música, imagem e tudo mais que cria o clima para a imersão na história. Sem contar que lhe poupam de todos aqueles cálculos do RPG de mesa.
Alguns RPGs de mesa já até deram origem a games como no caso dos games Eye of Beholder e Shadow of Mystara, que foram criados com base em D&D. E o contrário é ainda mais freqüente, já vi RPGs de mesa baseado no enredo de diversos games, normalmente feito por fãs: Megaman, Zelda, King of Fighters, etc.
Seja na mesa ou no console, viver uma aventura na pele de um personagem de mundos fantásticos é uma diversão para qualquer idade. Poste nos comentários: qual o game de RPG que você mais gostou de jogar? Para mim foi a série Final Fantasy. E para você?